Atmosferas ativadas e nitrogênio com hidrocarbonetos para cementação

Fig. 10. Imagens das secções transversais (SEM-SEI-EDS) das regiões sub-superficiais das peças após o ciclo completo de cementação, têmpera e revenimento. Ataque nital 2%. Onde: a) Micrografia eletrônica (SEI) da peça cementada com atmosfera endotérmica; b-c) Mn e Cr mapeados por EDS sobre a área da micrografia (a); d) Detalhes da micrografia (a), e) Mapa de Si da área (d) por micro sonda (EDS); e f) Micrografia eletrônica (SEI) da peça cementada a plasma-CA

Você precisa fazer login ou se tornar assinante para visualizar este conteúdo.

Veja nossos Planos
Portal Aquecimento Industrial
Portal Aquecimento Industrial

Somos uma fonte permanente de informação e conhecimento relevante sobre o setor, atualizado constantemente e abordando toda a cadeia de empresas e profissionais envolvidos.

0 Comentários

  1. Luiz Roberto Hirschheimer disse:

    Ideia sensacional.
    Tudo indica que a metologia proporcionada pela injeção de hidrocarbonetos, previamente dissociados por plasma a frio, tem grande futuro.
    Gostaria muito de receber mais informações sobre este assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *