Efeito do tratamento criogênico nas propriedades dos aços ferramenta

Fig. 1. Tratamentos térmicos experimentais com diferentes opções de tratamento criogênico

Você precisa fazer login ou se tornar assinante para visualizar este conteúdo.

Veja nossos Planos
Portal Aquecimento Industrial
Portal Aquecimento Industrial

Somos uma fonte permanente de informação e conhecimento relevante sobre o setor, atualizado constantemente e abordando toda a cadeia de empresas e profissionais envolvidos.

2 Comentários

  1. Luiz Roberto Hirschheimer disse:

    Em minha opinião, os ciclos de tratamentos térmicos devem sempre seguir as recomendações do produtor de aço. Afinal, estes investem muito no desenvolvimento de seus produtos.
    A introdução de um processo sub-zero (criogênico) no ciclo de tratamento vale a pena ser realizado quando, a ferramenta fo, posteriormente, revestida por um processo PVD. A aderência deste depósito à superfície da peça depende, fundamentalmente, da menor quantidade de austenita retida possível de ser obtida no aço.

  2. Paulo Freitas disse:

    Trabalhei por mais de três anos aplicando ciclos criogênicos em aços ferramentas (aços rápido, trabalho a frio e a quente, convencionais, ESR e PM ) e os resultados se mostraram , muitas vezes superiores, aos ciclos sem a criogenia, principalmente quando a alta tenacidade é uma propriedade requerida. Como a aplicação era na prática e o retorno dos clientes sempre positivo a ponto de passarem a solicitar o processo para suas peças, eu recomendaria sim o tratamento criogênico para todos os aços ferramentas e é claro todas as recomendações de tratamento térmico fornecidas pelos fabricantes dos aços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *