Pergunte ao Especialista: #TratamentoTermoquímico

Você precisa fazer login ou se tornar assinante para visualizar este conteúdo.

Veja nossos Planos
Antonio Carlos Gomes
Antonio Carlos Gomes

Técnico em Eletromecânica pela ETE GV; Engenheiro Metalurgista pela FEI; MBA Gestão Empresarial pela FGV; Mestre em Processos Industriais pelo IPT; Especialização em Gestão e Liderança pela Universidade de Viena (Wirtschaftsuniversität Wien). Foi CEO da ASTT Tratamentos Térmicos (Aichelin GmbH) e responsável nas áreas de Tratamentos Térmicos e Engenharia de Processos na ZF do Brasil, Brasimet e Lindberg. Colunista da revista Industrial Heating. Atualmente é responsável pelo FacensTech, pelos núcleos Anthill, FabLab e professor na FACENS.

3 Comentários

  1. Luis disse:

    Interessante.

  2. Qual é o impacto que ocorre na peças em um processo continuo de cementação gasosa ( N2+CH4+C3H8), se não realizar a queima de fuligem ?
    A queima de fuligem tem qual finalidade real no forno?
    O Nitrogênio é somente um gás usado com veiculo para homogenização do CH4+C3H8 ?
    A esteira + mufla do forno de cementação gasosa e a pode impactar no inicio de um processo ? Ou seja, o inox 300 retem inicialmente o carbono da atmosfera cementante ? Existe o tal fenômeno de puxar carbono para esteira/mufla?

  3. Pergunta: Temos uma aplicação em um de nossos clientes, da seguinte forma: o equipamento é um forno poço para cementação de eixo comando de motor diesel, instalamos uma sonda de Zircônia (Tecnocom) e controlador de %C mini8 (Eurothem), porém o sistema fica instável e ocorre corrosão da sonda e dos componentes (registro agulha, válvula solenóide que são de latão).

    O cliente possui um fluido cementante com a seguinte composição: (Alcool absoluto 87% / Isopropanol 3% / Aguarrás 10% ) a dosagem do liquido é por gravidade através do sistema “pinga-pinga”, a temperatura interna do forno é de 900°C.

    Minha duvida é a seguinte: Esse tipo de fluido é aplicável o controle automático de carbono? se for qual a melhor maneira?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *